BANNER2

sexta-feira, 13 de março de 2015

Desdobramento




Desdobramento

Deitado agora  aqui, penso,
Em momentos que me vem um arrebatamento,
Perco totalmente a realidade presente
Fujo, desligo quase que inconsciente.

São apenas segundos que deixo meu corpo,
Volto assustado feito um bêbado louco,
Preocupado com esse doido desligamento,
Semelhante ao abraço da morte que logo me devolve

Creio que é esta realidade deprimente
Nesta busca, nesta luta que consome a gente,
É que é o motivo desta fuga que me deixa ausente
É que é a fonte que me faz contente

Este apagar de tudo é mesmo conveniente,
É sobre tudo um tempo  pra refazimento,
Um bota fora nos problemas, um suspiro,
No despertar voltar a estar de bem comigo.

Autor
Carlos Marcos Faustino
26/02/2015 – quinta-feira- 09h02


Nenhum comentário:

Postar um comentário