BANNER2

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

De Carlos pra Carlos




De Carlos pra Carlos

Um livro de “Carlos” na mesa,
“Drummond” me diz poesia,
“Andrade” em mim existia,
“Marcos” de alguma incerteza,
Versos de extrema beleza,
Foi a mais linda maneira,
Pra quem sem eira nem beira,
Dum viver tão complicado,
Deixar todo o ruim de lado,
E ler Drummond a vida inteira.

Autor
Carlos Marcos Faustino

30/10/2015 - sexta-feira - 11h10

Nenhum comentário:

Postar um comentário